AGORA SÃO 837 MOTIVOS PARA CONTINUAR! ME DÊ MAIS UM MOTIVO!

201 MOTIVOS PARA CONTINUAR ACREDITANDO:

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS... COMEÇA TUDO DE NOVO!

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS, COMEÇA TUDO DE NOVO

terça-feira, 27 de setembro de 2011

ATÉ QUANDO VAMOS AGUENTAR ESTA TOTAL FALTA DE COMPROMISSO COM NOSSO POVO?

video
Repercussão

Câmara mantém sessão-fantasma e diz que vai criar grupo para analisar mudanças no regimento
Publicada em 27/09/2011 às 14h41m
Evandro Éboli (eboli@bsb.oglobo.com.br)

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, João Paulo Cunha (PT-SP), anunciaram no início da tarde desta terça-feira que será mantida a sessão-fantasma que aprovou na semana passada 118 projetos em três minutos . Marco Maia argumentou que, se fosse anular a sessão, teriam que ser anuladas todas as outras sessões dos últimos dez anos que, em votação em bloco, aprovaram concessões e renovações de rádio e televisão.

O presidente da CCJ anunciou ainda a criação de um grupo de trabalho, formado por integrantes da comissão, para estabelecer possíveis mudanças no regimento ou na Constituição para dar agilidade à votação desses projetos na comissão. João Paulo Cunha afirmou que o grupo pode até discutir o número mínimo de deputados presentes nas sessões.

Na sessão da CCJ na última quinta-feira, César Colnago (PSDB-ES) presidiu os trabalhos e Luiz Couto (PT-PB) era o único presente para votar, após ter sido chamado às pressas em seu gabinete. Maia criticou a realização da reunião com esse quorum e afirmou que irá estudar medidas para evitar que se repita.

O regimento interno exige, para início da sessão da CCJ, que, pelo menos, 31 parlamentares assinem a lista de presença. Depois, a reunião pode começar com qualquer número de presentes no plenário. Na quinta passada, 35 assinaram, mas apenas dois compareceram.
Sobre a possível má repercussão da decisão na opinião pública, Marco Maia disse:
- O que a sociedade quer é rádios funcionando
.
Para justificar a baixa presença na sessão de quinta-feira, João Paulo Cunha explicou que eram matérias de consenso e que não havia polêmica.

- O deputado, que marcou presença, não foi porque a pauta é tranquila - disse o presidente da CCJ.

Presidente da CCJ nega recurso de Hugo Leal para anular sessão-fantasma
À tarde, depois de ter concedido a coletiva ao lado de Marco Maia, o presidente da CCJ negou recurso do deputado Hugo Leal (PSC-RJ) para que a sessão-fantasma fosse anulada. Leal argumentou que a sessão da CCJ ocorreu em horário diferente do estabelecido e não houve publicidade da remarcação da reunião.

João Paulo considerou válida a reunião e negou o pedido com base no regimento interno, prática e costume da CCJ, que, segundo ele, torna pública com antecedência toda prática de votação da comissão.

Hugo Leal disse que vai recorrer ao plenário da Casa:

- Não vou ser hipócrita e nem ingênuo, sei o que acontece nessas votações simbólicas. A questão é que foi fora do prazo legal.

MAIS UM BOM MOTIVO PARA RENOVAR O CONGRESSO, COM POLÍTICOS QUE REALMENTE SE PREOCUPEM COM O PAÍS, COMPROMISSADOS COM O POVO! PENSE!

AGORA, MAIS QUE NUNCA!

#EUVOTODISTRITAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESABAFOU? RIU? BRINCOU? SE COMOVEU? CHOROU? NÃO GOSTOU?
DE QUALQUER FORMA EU TENTEI! TÔ VENDO TUDO ESTÁ FAZENDO SUA PARTE! MAS SE GOSTOU OU NÃO, FAÇA SUA PARTE, COMENTANDO !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...