AGORA SÃO 837 MOTIVOS PARA CONTINUAR! ME DÊ MAIS UM MOTIVO!

201 MOTIVOS PARA CONTINUAR ACREDITANDO:

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS... COMEÇA TUDO DE NOVO!

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS, COMEÇA TUDO DE NOVO

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

VOLTO A DIZER, ACREDITO EM PAPAI NOEL, MAS EM CEGONHA NÃO! ÊTA POVINHO BUNDÃO

video

 Lula diz que reforma tributária não andou por causa de 'inimigo oculto'

Publicada em 03/12/2010 às 16h35m
Chico de Gois

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva atribuiu a um "inimigo oculto" o fato de as duas reformas tributárias enviadas por ele ao Congresso Nacional não terem sido aprovadas. Em entrevista a correspondentes estrangeiros nesta manhã, no Rio, Lula declarou que há um modismo em se falar em reforma e avaliou que os empresários e os políticos não estão interessados, na prática, no assunto. Para ele, a reforma tributária tem acontecido no dia-a-dia, com a desoneração.

- Uma coisa que aprendi nestes oito anos na Presidência é que muita gente gosta de falar em reforma porque é um certo modismo. É uma coisa chique - afirmou.
- Mas eu já mandei duas propostas de reforma tributária para o Congresso - a primeira em 2003 - e algum inimigo oculto não permitiu que ela andasse no Congresso.
Ele lembrou que em 2007, no primeiro ano de seu segundo mandato, enviou outra proposta, e o resultado foi o mesmo.

- Quando ela chegou no Congresso imaginei que seria aprovada no primeiro dia, por unanimidade tal era a coesão em torno da política tributária. O que aconteceu? Nada. Porque o inimigo oculto se manifestou outra vez e não permitiu que ela acontecesse.
De acordo com o presidente, ninguém está interessado em aprovar uma proposta nesse sentido.
- Se ela não foi votada significa que é mais uma vontade verbal do que necessidade de fazer a reforma porque me parece que as pessoas não querem. Cada empresário tem uma bancada lá. Poderia ser feito. Nós vamos fazendo a cada dia a reforma.
Lula discordou da avaliação de que, no Brasil, a carga tributária é alta. Para ele, é preciso que o Estado arrecade para poder oferecer serviços de qualidade para os cidadãos. Em seu entendimento, quanto mais um Estado arrecada, mais rico ele será. Por outro lado, ainda de acordo com seu pensamento, um Estado que arrecada pouco não pode fazer nada.
- Há uma contradição. Você pega o mapa mundi e os países que têm carga tributária muito baixa são países muito pobres. Os que têm carga tributária alta são mais ricos. Certamente, nos Estados Unidos, o Imposto de Renda é muito maior do que no Brasil. O Estado arrecada e oferece benefícios. Aqui na América Latina tem país que tem uma carga tributária de 9%. Um Estado que arrecada 9% não é Estado. Ele não existe. Não pode investir - exemplificou.
- A carga tributária no Brasil é justa. E ela diminuiu. E vamos diminuindo à medida que vamos aumentando a base da pirâmide que contribui.
Lula também disse que não fez a reforma trabalhista porque os empresários e trabalhadores não se acertaram e o governo não quis tomar partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESABAFOU? RIU? BRINCOU? SE COMOVEU? CHOROU? NÃO GOSTOU?
DE QUALQUER FORMA EU TENTEI! TÔ VENDO TUDO ESTÁ FAZENDO SUA PARTE! MAS SE GOSTOU OU NÃO, FAÇA SUA PARTE, COMENTANDO !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...