AGORA SÃO 837 MOTIVOS PARA CONTINUAR! ME DÊ MAIS UM MOTIVO!

201 MOTIVOS PARA CONTINUAR ACREDITANDO:

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS... COMEÇA TUDO DE NOVO!

PAGANDO PARA SERMOS FERRADOS, COMEÇA TUDO DE NOVO

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

QUAL A DIFERENÇA DESSE GRUPO, PARA O QUE NÓS TEMOS DESVIANDO RECURSOS DENTRO DOS MINISTÉRIOS E DO CONGRESSO?



Grupo comandava desvio de remédios de dentro da prisão
Doze pessoas foram presas na madrugada desta quinta-feira e pelo menos mais oito estão sendo investigadas. Prejuízo pode ultrapassar 10 milhões de reais

A organização criminosa responsável pelo desvio de medicamentos caros de hospitais públicos e particulares de São Paulo era comandada de dentro de um presídio por meio de telefonemas feitos de um celular, informou a Polícia Civil na tarde desta quinta-feira. Doze pessoas foram presas na operação conjunta da Corregedoria-Geral de Administração do estado e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP-SP).

De acordo com as investigações, Stefano Mantovani, preso em 2009 por desvio de remédios roubados de postos de saúde e condenado a quatorze anos de detenção, continuava encabeçando a organização criminosa, que agora contava com servidores públicos para fazer os desvios dos medicamentos de dentro dos hospitais. Os remédios eram vendidos para distribuidoras, que os repassavam para clínicas e farmácias sem as notas fiscais.

A maioria dos remédios é usada para tratamento contra o câncer. O mais caro chega a custar 8 000 reais. Stefano Mantovani está detido no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista.

A quadrilha estava sendo investigada há seis meses, após denúncia feita contra a enfermeira Eliane Siqueira, servidora do Hospital Brigadeiro, na capital paulista, que foi flagrada pelas câmeras de segurança do hospital. Em São Paulo, o esquema também acontecia no Hospital Samaritano e no Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC). A quadrilha também tinha ramificações em São Caetano do Sul, Praia Grande, Itaquaquecetuba e no Rio de Janeiro.

De acordo com o delegado Anderson Giampaoli, um dos responsáveis pelas investigações, pode haver mais pessoas e empresas envolvidas e o prejuízo inicialmente estimado em 10 milhões de reais também pode vir a ser maior. “As investigações continuam. Há indícios da participação de pelo menos mais oito pessoas. Com certeza no futuro teremos novas prisões”, afirmou o delegado.

Além do prejuízo, outro motivo de preocupação é a falta de cuidado com o acondicionamento dos remédios, o que acabava oferecendo riscos aos pacientes que viessem a usá-los. “Esses medicamentos devem ser mantidos em refrigeração adequada, mas foram enviados pela quadrilha até pelo Correio”, afirmou o delegado. “É um problema de saúde pública, não só de criminalidade”.

Prisões e apreensões - Ao todo, foram cumpridos na Operação Medula Três doze mandados de prisão temporária e dezesseis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Onze pessoas foram presas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro. Também foram apreendidos 38 000 reais, veículos, uma motocicleta, telefones celulares e 1 milhão de reais em medicamentos que ainda seriam distribuídos.

De acordo com o MP, terá início agora o processo de denúncia dos acusados e de abertura de ação penal contra os envolvidos. Eles podem responder pelos crimes de formação de quadrilha, adulteração e revenda de medicamentos, corrupção passiva e receptação qualificada. As penas somadas podem chegar a quatorze anos de prisão.


A Corregedoria-Geral de Administração também pretende encaminhar um pedido de investigação na Controladoria Geral da União (CGU) contra a enfermeira flagrada nas imagens, pois, apesar de ser uma servidora federal, ela estava comissionada no Hospital Brigadeiro, de administração estadual. “Nós estamos tomando as providências para que ela sofra o processo punitivo, tendo como consequência a perda do cargo. Em relação a possíveis outros servidores que até o momento não foram identificados, a apuração seguirá”, afirmou o corregedor Gustavo Úngaro.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESABAFOU? RIU? BRINCOU? SE COMOVEU? CHOROU? NÃO GOSTOU?
DE QUALQUER FORMA EU TENTEI! TÔ VENDO TUDO ESTÁ FAZENDO SUA PARTE! MAS SE GOSTOU OU NÃO, FAÇA SUA PARTE, COMENTANDO !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...